Bem vindo ao site do Workshop Brasileiro de Micrometeorologia

A partir da experiência adquirida na área do conhecimento da micrometeorologia, desde 1999 e a cada dois anos, o grupo de micrometeorologia da UFSM e seus colaboradores promovem um congresso reunindo a comunidade micrometeorológica brasileira. Estes eventos têm sido importantes não apenas para a troca de informação atualizada na área, mas também como incentivo às colaborações já existentes e fomento a novos intercâmbios.

Sobre

lespremixedflame
A Sétima edição, que acontece de 16 à 18 de novembro de 2011, do evento preservará o avanço significativo obtido na edição anterior, tanto na relevância e na abrangência dos temas científicos abordados, quanto na participação da comunidade internacional. Importantes pesquisadores, de renome internacional, que não haviam participado nas edições anteriores do Workshop, farão apresentações como convidados.
Temáticas do Workshop:
  1. Micrometeorologia: 
    • Solução de Equações
    • Observacionais
    • Interação Biosfera-Atmosfera
    • Turbulência
    • Poluição
  2. Meteorologia
    • Mesoescala
    • Modelagem Numérica
    • LES e BRAMS e Outros
  3. Áreas correlatas
    • Climatologia
    • Oceaografia
    • Geofísica
A comissão organizadora, seleciona alguns trabalhos de relevância para serem publicados em uma Edição especial da Revista Ciência e Natura.


Logotipo do IBICT

ISSN da publicação eletrônica: 2179-460X ISSN da publicação impressa: 0100-8307
Indexada no LATINDEX
Veja as versões Anteriores

VI Workshop Brasileiro de Micrometeorologia – 2009 Edição Especial – Micrometeorologia

V Workshop Brasileiro de Micrometeorologia – 2007  Edição Especial – Micrometeorologia

Avisos

 

 


 


   Micrometeorologia – Edição Suplementar (Revista Ciência e Natura)

Estimativa da troca líquida de CO2 para diferentes coberturas de solo em um agroecossitema na Região Oeste da Amazônia, km77, em Santarém/ PA

A determinação das torças líquidas de CO2 é influencia pelas mudanças de uso e cobertura da terra na Amazônia. Quantificar os padrões das trocas líquidas de CO2 (NEE) em áreas antropizadas são medidas importantes para se obter uma melhor avaliação das alterações do balanço de CO2. Este trabalho tem como objetivo estimar as trocas de líquida de CO2 (NEE) e a Acumulação de CO2 sobre um campo agrícola, em períodos com diferentes coberturas do solo (pastagem/arroz e soja), no entorno da BR-163, km77. Os meses de estação chuvosa na Amazônia compreende a época de cultivo de arroz e pastagem. A análise dos resultados indicam que o arroz contribui para uma maior absorção de NEE para realizar a fotossíntese do que as outras culturas de soja e pastagem.

Avaliação de trocas gasosas em corpos d’água a partir do efeito glitter em imagens digitais

A intensidade do vento é um dos principais fatores determinantes na rugosidade da superfície do mar. O efeito glitter pode ser entendido como a reflexão especular da luz solar por pequenos “espelhos”, ou facetas na superfície da água. Através de imagens da superfície da água é possível associar o efeito glitter a rugosidade oceânica e a velocidade do vento. Este método abre a possibilidade de parametrização do coeficiente de troca gasosa a partir de modelos mecanicistas e utilização de Sensoriamento Remoto.

Estudo preliminar da Climatologia do Vento e Eventos de Ventos Fortes em Aracruz, ES

Neste trabalho foi realizado um estudo da meteorologia do vento e eventos de ventos fortes em talhões florestais localizados no Município de Aracruz, ES. Foram analisados os dados da velocidade máxima com média de trinta minutos obtidos em três estações meteorológicas. O objetivo principal deste trabalho foi identificar os eventos de ventos extremos para a estimativa futura dos danos que estes podem causar no dossel da floresta.

Modelagem da poluição fotoquímica por fontes móveis na região metropolitana de Porto Alegre/RS – Brasil.

Um dos maiores problemas originados pela poluição do ar em áreas urbanas é o provocado pelos oxidantes fotoquímicos, principalmente o ozônio troposférico (O3), considerado uma substância secundária nociva do ar. Os precursores deste poluente (óxidos de nitrogênio NOX, monóxido de carbono CO e hidrocarbonetos HCs) são principalmente de origem antropogênica, sendo os automóveis suas principais fontes de emissão. Durante as últimas décadas, em função do aumento na taxa de desenvolvimento industrial, é provável que tenha ocorrido acréscimo nas emissões atmosféricas, principalmente por fontes móveis (automóveis) nas regiões altamente urbanizadas, como é o caso da Região Metropolitana de Porto Alegre (RMPA) – RS. Este trabalho tem como objetivo estudar o comportamento das concentrações de O3 de superfície, NOX, CO e HCs na RMPA, através de simulações numéricas com o modelo Weather Research and Forecasting with Chemistry (WRF/Chem). O modelo é validado no período de 5 a 9 de Janeiro de 2009. Em uma primeira etapa, é realizada a avaliação de algumas variáveis meteorológicas, utilizando dados observados de duas estações de superfície. Os resultados revelam que o modelo simula bem a evolução diurna da pressão e da temperatura em superfície, mas não ocorre o mesmo para a velocidade do vento. Em uma segunda etapa, foi analisada a capacidade do modelo WRF/Chem em simular a formação de O3 a partir da emissão dos precursores. Comparações entre O3 simulado e observado revelam que o modelo simula adequadamente a evolução dos valores observados, entretanto, em muitas situações não reproduz bem os valores dos máximos e mínimos de concentração.

Comparação entre dados de satélite e reanálise de magnitude do vento no Atlântico Sudoeste

O papel do Oceano Atlântico no tempo e clima da America do Sul ainda não é e completamente entendido. Nessa região ocorrem fortes gradientes termais gerados pelo encontro entre as águas quentes e salinas da Corrente do Brasil (CB) e as águas frias e de menor salinidade da Corrente das Malvinas (CM). O objetivo desse trabalho é comparar os campos de vento obtidos por dados de reanálise com estimativas de satélite para avaliar o impacto de um futuro uso dessa segunda base de dados para estudos mais avançados da interação oceano-atmosfera na região da CBM.

Page optimized by WP Minify WordPress Plugin

viagra in canada